UM GRANDE PASSO RUMO AO SETOR FERROVIÁRIO


Na noite de quarta-feira (27/11), o TCU (Tribunal de Contas da União) deu o aval  à renovação antecipada da concessão da Malha Ferroviária Paulista, operada pela Rumo Logística, por mais 30 anos. O contrato se estenderá até 2058. Os investimentos serão da ordem de R$ 7 bilhões (segundo a Rumo) e outras quatro concessionárias de ferrovias pelo país aguardam parecer do TCU e devem igualmente receber o aval. 

O deputado estadual Ricardo Madalena, presidente da Comissão de Transportes e Comunicações (CTC) e da  Frente Parlamentar em Prol do Transporte Metroferroviário (FTRAM), afirmou que “é urgente essa retomada dos investimentos até como forma de aliviar nossas rodovias de um tráfego cada vez maior. O investimento na malha ferroviária deixou de ser apenas mais um projeto de transporte de passageiros e de cargas e passou a ser a única via que temos para continuar a desenvolver o Estado e o país de modo rápido, moderno e seguro.”

Segundo relatório produzido pela Fundação Getulio Vargas, as prorrogações dos contratos de concessão das cinco ferrovias pode garantir uma geração de riquezas de R$ 42,5 bilhões na próxima década e a geração de empregos deve atingir 700 mil, com massa salarial de R$ 7 bilhões e recolhimento de R$ 3 bilhões em impostos no período. 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, comemorou a decisão por meio das redes sociais. “Grande notícia! De uma só vez, garantimos um aporte de R$ 5,8 bilhões (R$ 7 bilhões, segundo a Rumo) em investimentos em cinco anos. Isso é emprego na veia. É toda uma cadeia produtiva ressurgindo, nossa engenharia renascendo e, ainda, mais R$ 2,2 bilhões arrecadados em outorga para o Estado. Um trabalho de dois anos que o governo do presidente Jair Bolsonaro acaba de consolidar e que marca o renascimento do setor”, destacou.

Há 15 dias, o presidente da República, Jair Bolsonaro, em visita pela Baixada Santista durante o feriado da Proclamação da República, afirmou que há probabilidade de volta do atendimento ferroviário entre a região do Vale do Ribeira e Santos.

Bolsonaro disse que vem conversando com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, sobre a possibilidade de reativação da ferrovia de Santos, que vai até a cidade de Cajati.

Em abril deste ano, o governador João Doria anunciou a abertura de um escritório comercial paulista na província de Shangai. “Foram estabelecidos  acordos de cooperação, entre eles programas pertinentes para as áreas de ferrovias, rodovias, aeroportos, portos e programas de desenvolvimento agrícola”, afirmou à época o governador João Doria.

“Os governos federal e estadual voltaram a investir em ferrovias. Vivemos uma nova era. Um novo Brasil, mais moderno, se revela para benefício de todos os brasileiros”, concluiu Madalena.

Com informações do jornal Correio Braziliense, site de notícia JOTA e jornal Tribuna de Santos

Se você gostou desta notícia, mande seu contato no formulário abaixo.
O deputado Ricardo Madalena quer criar um canal direto com você.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *