DECISÃO FAVORÁVEL A PRODUÇÃO DE FOSFOETANOLAMINA


DECISÃO INÉDITA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS, FAVORÁVEL A PRODUÇÃO DE FOSFOETANOLAMINA

O deputado estadual Ricardo Madalena tem trabalhado diuturnamente para que a substância seja liberada aos pacientes vítimas de câncer, motivo pelo qual comemorou, nesta quarta-feira, dia 11, a vitória conquistada pela paciente Maria Aparecida Chaves (64 anos), diagnosticada com câncer em 2016 e com quadro clínico desacreditado pela equipe médica do Hospital de Câncer de Barretos, venceu na justiça nesta última sexta-feira (06/01), mais uma etapa em sua luta contra a doença, conquistando o direito de compra da substância sintética Fosfoetanolamina, mais conhecida como Pílula do Câncer.

Após a conclusão da análise no diagnostico médico, onde a equipe concluiu que não havia um tratamento eficaz e com possibilidade de cura, Sandra Chaves advogada e filha de Maria Aparecida, entrou na justiça em fevereiro de 2016 em Patos de Minas (MG), com uma liminar onde conseguiu êxito e a liberação da substância para o tratamento de sua mãe.

Entretanto no mesmo ano após a decisão do Congresso nacional em que determinou a suspensão de lei que garantia o direito de uso compassivo da droga, a Universidade de São Paulo (USP) encerrou a produção da Pílula, tornando inviável seu fornecimento aos pacientes mesmo com liminares.

Contudo Sandra recorreu ao Tribunal de Justiça do estado de Minas Gerais, que apresentou entendimento favorável e determinou que a Pílula seja produzida e vendida pelo laboratório PDT Pharma localizado em Cravinhos (SP).

“Conheço o drama das pessoas que lutam na busca por tratamento adequado para as doenças graves, tais como o câncer. Pílula do Câncer tem apresentado eficácia bastante significativa em estudos e testes, que acontecem há mais de duas décadas, desde sua produção artesanal, em 1990, por Gilberto Chierice, pesquisador e professor titular do Instituto de Química de São Carlos da Universidade de São Paulo (IQSC-USP), até os testes, ainda, realizados nos conceituados centros de referências em oncologia do estado de São Paulo. A vitória conquistada em Minas Gerais abre precedente para que o Poder Judiciário possa autorizar outros pacientes a utilizarem a fosfoetanolamina. Seguirei firme em meu propósito de lutar para que todos aqueles que precisarem de tratamento especializado em oncologia tenham esse mesmo direito. Não descansarei e nem medirei esforços e empenho nesta batalha que vale muito, afinal, salva vidas”, conclui o deputado estadual Ricardo Madalena.

Leia a matéria completa em:

http://www.1news.com.br/…/advogada-consegue-na-justica-que-…

 


4 comentários em “DECISÃO FAVORÁVEL A PRODUÇÃO DE FOSFOETANOLAMINA

    • Ricardo Madalena disse:

      Olá, Renata. Infelizmente, só por meio de liminar. E ainda assim não há como garantir que a fórmula seja a mesma daquela criada pelo Dr. Gilberto Chierice. Daí nossa luta para que novos testes sejam feitos para que, uma vez comprovada a eficácia da fosfoetanolamina sintética, a “pílula do câncer” possa ser produzida em grande escala. Obrigado pela sua mensagem.

    • Ricardo Madalena disse:

      Renata, infelizmente, hoje a pílula do câncer só pode ser conseguida por meio de liminar na Justiça. E ainda assim não há como garantir que a fórmula seja a mesma daquela criada pelo Dr. Gilberto Chierice. Daí nossa luta para que novos testes sejam feitos para que, uma vez comprovada a eficácia da fosfoetanolamina sintética, a “pílula do câncer” possa ser produzida em grande escala.

Se você gostou desta notícia, mande seu contato no formulário abaixo.
O deputado Ricardo Madalena quer criar um canal direto com você.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *